Entretenimento

Últimas notícias sobre artes, cinema, teatro, televisão, música e coberturas especiais de eventos no Brasil e no mundo.

  1. Em cartaz no 12º festival 'In-Edit Brasil', o filme abre mão da informação para enfatizar a jornada espiritual do artista projetado como vocalista do grupo Os Tincoãs. Resenha de documentário musical Título: Aleluia – O canto infinito do Tincoã Direção: Tenille Bezerra Cotação: * * * ♪ Filme em exibição online no 12º In-Edit Brasil – Festival internacional do documentário musical até 20 de setembro. ♪ “A arte é um sopro”, conceitua Mateus Aleluia ao fim de documentário sensorial que perfila esse artista nascido em Cachoeira (BA), cidade do Recôncavo Baiano, e projetado nos anos 1970 como vocalista da formação mais importante do grupo Os Tincoãs. Em cartaz até domingo, 20 de setembro, na 12ª edição do festival In-Edit Brasil, o documentário Aleluia – O canto infinito do Tincoã foca o cantor, compositor e músico entre rios, matas e terreiros. A natureza é cenário natural desse filme em que a cineasta baiana Tenille Bezerra abre mão da informação para enfatizar a espiritualidade do artista – motor da criação do cancioneiro afro-barroco de Aleluia – em ritmo sereno como a alma desse cantor de 77 anos completados em 10 de setembro. Sem a preocupação de historiar a trajetória de Aleluia (ainda que exiba imagens raras de apresentações do grupo Os Tincoãs em shows e em programas de TV das décadas de 1960 e 1970), a diretora acompanha Aleluia em jornada espiritual que vai da Bahia até Luanda, capital da Angola, país da África em que o Tincoã viveu entre os anos 1980 e 1990. Polo de espiritualidade, a África é o ponto de partida e de chegada do canto de Aleluia. Mateus Aleluia em frente a um terreiro de Cachoeira (BA), cidade natal do artista Reprodução / Vídeo Entre silêncios e contemplações, Aleluia divaga sobre a arte e a vida. “A arte é que te dá o equilíbrio na corda bamba”, pondera o cantor, na fala mais indicativa de que, por trás do semblante contemplativo de Aleluia, também há um espírito humanizado em ebulição. Ao discorrer sobre “o sentimento de recuo e de desconfiança” que acompanha a jornada existencial de quem vem ao mundo no Recôncavo Baiano, o artista também deixa entrever inquietude cotidianamente diluída pela paz interior aparentemente alcançada por Aleluia pelo culto da espiritualidade ancestral. “Aquilo que a gente não vê é a única realidade real. O que não apalpamos é o concreto”, sentencia, diante da porta do terreiro Iciminó, da cidade natal de Cachoeira (BA), reforçando a crença na espiritualidade em filme indicado não para quem busca informação sobre a carreira do Tincoã, mas, sim, o tal equilíbrio na corda bamba da vida.

  2. Dudu Baptista, marido da atriz, também teve a doença. Filhos, porém, não foram contaminados. Juliana está em casa, no Rio. A atriz Juliana Paes testou positivo para a Covid-19. A informação foi confirmada pela assessoria da atriz ao G1 neste sábado (19). Juliana está "bem e assintomática". Dudu Baptista, marido de Juliana, também teve a doença. Os filhos, porém, não foram contaminados, segundo a assessoria. Juliana está em casa no Rio, mas ainda não fez comentários sobre o assunto. Juliana Paes testa positivo para Covid-19 Reprodução/Redes Sociais A partir da próxima segunda-feira (21) a atriz estará de volta à telinha com a reapresentação da novela "A Força do Querer", que foi exibida em 2017. Na novela de Glória Perez, ela fez a personagem Bibi. Em abril, a mãe da atriz, Reina Couto, também teve Covid-19 e Juliana usou as redes sociais para explicar o estado de saúde da mãe. "Para todos que andam perguntando sobre a mamãe. Sim, ela está com Covid-19, mas está bem e tomando os medicamentos em casa", disse, na postagem, na ocasião.

  3. ♪ Joyce Moreno tem aproveitado o período de isolamento social para se exercitar na arte da composição. A artista carioca tem ampliado e aberto parcerias com compositores de gerações e estilos diversos. A mais inusitada foi feita com o rapper paulistano Emicida. “Parceiro novíssimo e inesperado, maravilhoso letrista”, saudou Joyce em rede social, a respeito da parceria articulada por Marcus Preto para o próximo álbum da cantora Alaíde Costa. A compositora também fez samba-choro com Jards Macalé – retomando parceria aberta há 52 anos com a criação do Choro chorado (1968), música do primeiro álbum de Joyce – e finalizou música que será assinada em trio com os parceiros Ivan Lins (com quem já fizera Cínica, música de 2004) e Marcos Valle (com quem já compôs Besteira de amor e Valeu, músicas lançadas no mesmo ano de 2004). Sem falar na criação de outra música com Zé Renato, parceiro com o qual já tem oito músicas gravadas entre 2007 e 2019.

  4. Ginsburg lutava contra um câncer e morreu aos 87 anos. Barack Obama, Viola Davis, Bill Clinton, Lizzo e Greta Thunberg lamentaram a morte da juíza. Ruth Bader Ginsburg, juíza da Suprema Corte e tema do documentário “RBG” Divulgação Políticos e celebridades lamentaram a morte da juíza Ruth Bader Ginsburg, a mais antiga juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos e líder da ala liberal. Ginsburg morreu nesta sexta-feira (18), aos 87 anos, por complicações de um câncer no pâncreas. Ginsburg foi diagnosticada com o câncer de pâncreas no ano passado, mas não foi a primeira vez que ela passou por tratamentos sérios. Em 1999, foi tratada para um câncer de cólon, e enfrentou um câncer de pâncreas também em 2009. Em dezembro de 2018 também foi tratada de um câncer no pulmão. Em 2018, a juíza foi homenageada no filme 'Suprema', longa com Felicity Jones no papel principal que acompanha a história de Ginsburg durante a juventude e a tentativa de fazer carreira como advogada nos anos 1960 e 1970. Hipocrisia republicana no futuro da suprema Corte Barack Obama "A juíza Ruth Bader Ginsburg lutou até o fim, contra o câncer, com fé inabalável em nossa democracia e seus ideais. É assim que nos lembramos dela. Ela nos deixou instruções de como queria que seu legado fosse honrado". Initial plugin text Bill Clinton "Perdemos um dos juízes mais extraordinários de todos os tempos que serviram na Suprema Corte. A vida de Ruth Bader Ginsburg e suas opiniões marcantes nos aproximaram de uma união mais perfeita". Initial plugin text Viola Davis, atriz "Por favor, trabalhe sua magia suprema, mente brilhante e coragem do céu !! Ajude-nos aqui! Obrigado pelo seu serviço, Rainha !! Descanse em paz gloriosa". Initial plugin text Billy Porter, ator "Descanse bem RBG. Você fez o que precisava ser feito. Sua caminhada e seu legado fala por si. Obrigado por dedicar sua vida para servir aos outros e nós vamos continuar a sua luta pela igualdade que todos merecemos". Initial plugin text Lizzo, cantora "Obrigada". Initial plugin text Reese Witherspoon, atriz "Obrigada por lutar por nós. Que o seu legado seja a nossa motivação para buscar ativamente a verdadeira justiça para todos". Initial plugin text Robert Downey Jr, ator "Lute pelas coisas que lhe interessam, mas faça-o de uma forma que leve os outros a se juntar a você." RIP, RBG Initial plugin text Greta Thunberg, ativista "As mulheres pertencem a todos os lugares onde as decisões são tomadas", Ruth Bader Ginsburg Initial plugin text Repercussão no Brasil Em nota assinada pelo presidente Luiz Fux, o Supremo Tribunal Federal (STF) afirmou que "recebe com pesar" a notícia da morte de Gisnburg. "Sua atuação na defesa da igualdade de gênero, das minorias e do meio ambiente está entre as marcas de sua trajetória seja na advocacia, seja na magistratura da mais alta Corte do Estados Unidos da América." O ministro Luís Roberto Barroso repercutiu no Twitter a morte da ministra da Suprema Corte americana Ruth Bader Ginsburg: "Ruth Ginsburg marcou época como advogada e como juíza. A história é um processo social coletivo. Mas há pessoas que fazem toda a diferença". Vídeos: Notícias internacionais

  5. ♪ Provisoriamente reduzido a um trio formado por Helio Flanders (voz, piano, trompete), Reginaldo Lincoln (baixo e voz) e Fernanda Kostchak (violino), enquanto o guitarrista David Dafré faz curso no exterior, a banda Vanguart lança o single O amor é assim. Essa música inédita, de autoria de Helio Flanders, foi gravada no ano passado na mesma sessão de estúdio em que o trio registrou Sente (Reginaldo Lincoln, 2019), outra canção da recente safra autoral desse grupo criado em Cuiabá (MT) e residente em São Paulo (SP). Ambas as músicas ganharam forma no estúdio sob a batuta do produtor musical Fabio Pinczowski. Se Sente chegou ao mercado fonográfico digital em dezembro do ano passado, o single O amor é assim está disponível desde sexta-feira, 18 de setembro. “O amor é assim / Não avisa / Chegou pra mim / Como uma brisa”, reflete Helio Flanders, no refrão da canção em que pretendeu contar história de amor. Capa do single 'O amor é assim', da banda Vanguart Divulgação / Deck